Pular para o conteúdo principal

Os Paralamas da Emoção

Superação, coragem, exemplo. Estas foram palavras que vieram a minha cabeça ao ver Herbert Vianna no palco. Foi o primeiro show dos Paralamas do Sucesso que tive oportunidade de assistir depois do acidente de ultraleve sofrido por Herbert, em 2001. Sobreviver já foi uma grande vitória, mas para ele não bastava. Uma vez tendo tomado de volta para si a vida, precisou lutar contra limitações físicas, mentais e psicológicas; dores, traumas e culpas. Abraçou a vida e seguiu adiante fazendo o que sempre fez: música de qualidade. No palco, aquele que está na cadeira de rodas não é só um artista com talento e reconhecimento, é um homem de sucesso, nos sentidos mais amplos e verdadeiros que esta palavra possa ter.
Foi um show especial. No palco do Circo Voador, por onde passaram os principais nomes da música brasileira nos anos 80 e início de 90, Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone relembraram um pouco da história da banda, do Circo e minha também. Tudo bem... O Circo, depois de tantos anos fechados, já não é mais o mesmo... Ah... Herbert, Bi e João também não são os mesmos. E eu? Definitivamente não sou a mesma de 20 anos atrás. É o rio que segue seu caminho em direção ao mar... É a vida que mostra que sempre vale a pena... E, se disso tudo, algo não mudou para melhor, foi, talvez, o Circo. Só ele!

Comentários