Pular para o conteúdo principal

Domingo

Timidamente a claridade invadia o quarto pelas frestas da persiana. O barulho lá fora parecia tão distante... Será que estava sol? Abri os olhos lentamente e o que vi foi um teto repleto de estrelas imaginárias, lembranças de uma noite muito especial. Espreguicei-me na cama, abracei o travesseiro e fiquei ali sonhando um sonho real. Sorrindo para um domingo que não era como os outros.

Comentários

Anônimo disse…
Nossa...sumiu? Desde domingo nao escreve...que houve?
Senti falta dos seus posts durante toda a semana.
Beijo.
Maira