Pular para o conteúdo principal

Os sentidos

Temos todos, reconhecidamente, cinco sentidos. Eu pessoalmente acho que são seis. Como deixar de fora o famoso sexto sentido? O mais sutil de todos, chamado de intuição ou simplesmente e, de forma genérica, sensibilidade. Irmãos inquietos esses que, juntos, transformam as sensações em algo mais do que experiências físicas. Emoções, lembranças, saudade. Para mim sempre foi difícil definir um cheiro, um gosto, uma sensação na pele. Mas difícil ainda é explicar como isso tudo, de repente, abandona o passado e invade o presente. Um cheiro que lembra uma fase da vida, um gosto que leva de volta a uma festa, um toque que traz a saudade de um tempo que passou. Coisas que não se explica, sente-se. Então, que possamos ver com os ouvidos, sentir com os olhos, degustar com a pele, cheirar com a língua, ouvir com o nariz e experimentar todas as outras combinações possíveis. Afinal, com cinco, ou seis, sentidos a nossa disposição só nos resta mesmo sentir. Sensibilidade à flor da pele, olhos, boca, ouvidos, língua, coração e mente.

Comentários

Anônimo disse…
Eh verdade, pura verdade...
Beijos,
Maira