Pular para o conteúdo principal

Nas ondas do mar

Iemanjá mandou me chamar. Coloquei então uma roupa branca e fui em direção à praia para atender ao chamado da rainha do mar. Com a barra do vestido levantada, os pés na água salgada, flores, fé e esperança, prestei minha homenagem.
Nas flores brancas, o desejo de paz e serenidade para seguir meus caminhos. Nas amarelas, a representação da força, da energia e da luz do sol que quero trazer para minha vida. As rosas, para abrir caminho para o amor. Amar e se amada. Sempre. Já as vermelhas, cor da paixão, para trazer a intensidade, o envolvimento e a entrega.
As ondas levaram cada uma delas lentamente. Junto, foram lembranças e expectativas, passado e futuro. E, cíclico como é, o mar me trará de volta, além da surpresa, do novo e do desconhecido, a renovação, o que ainda não pereceu. No balanço das ondas, os frutos das sementes que plantei.

Comentários

Anônimo disse…
Que as sementes encontrem terra muito fértil, pois o sal vital já vem com ela depois de um banho de mar.

beijos
Mauro Cassane
e feliz 2005