Pular para o conteúdo principal

As rosas não falam

“Bate outra vez
com esperanças o meu coração
pois já vai terminando o verão
enfim.

Volto ao jardim
com a certeza que devo chorar
pois bem sei que não queres voltar
para mim.

Queixo-me às rosas
que bobagem
as rosas não falam
simplesmente as rosas exalam
o perfume que roubam de ti.

Devias vir
para ver os meus olhos tristonhos
e quem sabes sonhava meus sonhos
por fim.”

(Cartola)

Comentários

Marcia disse…
Roberta...
Dona Zica estava, como todos os dias, cuidando de suas roseiras, com a dedicacao habitual. Conversava com suas rosas, por acreditar que plantas precisam de atencao particular,posto que estao vivas. Cartola desperta e caminha ate a porta da sua humilde casinha, no Morro da Mangueira. Passa alguns momentos admirando sua musa de sempre a conversar com as plantas... Observa a mulher, num dialogo longo e delicado. Volta-se pra ela e pergunta:
- Zica, o que vc esta fazendo? Com quem esta falando?
Com a naturalidade pertinente aos que tem bons sentimentos, responde ao marido:
- Com as rosas!
Surge uma melodia, paralelamente a resposta:
- Mas, que bobagem: as rosas nao falam...
E conclui, automatica e romanticamente:
- Simplesmente as rosas exalam o perfume que roubam de ti, ah... (respirando o aroma de sua musa)

Lindo, ne Roberta.
Passo sempre pelo seu blog.
Parabens!
Marcia Krieger