Pular para o conteúdo principal

Medo

Era o medo que o paralisava, que o impedia de ir ao encontro daquilo que queria. Não precisava buscar, porque já havia encontrado. Não precisa conquistar, porque ela já era sua. Mas ele recusava-se a ser dela. Era de outras, muitas outras, mas não daquela que o amava com tal intensidade, que seus sentimentos pareciam apenas um gostar desempolgado. Mas ele gostava mais. Amava. Mas era o medo que o paralisava, que o impedia de ir ao encontro daquilo que, querendo, fingia não querer. Desejando, não desejava aquela mulher. Amando, não a amava. Sofrendo, não percebia que o sofrimento era por medo de sofrer. Era o medo que não o deixava amar.

Comentários

Marcia disse…
A dinamica do amor, contraposta a estatica do medo!! Isso e tao real quanto maturidade emocional que homens e mulheres sugerem sempre, mas nunca alcancam de verdade!
Lindo!
Marcia.
Roberta disse…
Como eu falei no meu fotolog... às vezes o medo nos impede de viver, de ser feliz... e esse medo nos faz perder oportunidades que podem nunca voltar. Amar e ser amado: existe algo melhor? Beijão amiga!!!
michele disse…
Roberta!
Adorei saber que vc tem um blog tb...o meu está apenas começanso.. Muito bacana o seu,estarei sempre por aqui...comentando e lendo....e aguardo sua visita tb no meu!!!
bjs Mi