Pular para o conteúdo principal

A possibilidade de todas as cores

O silêncio é branco. Como a cor que é ao mesmo tempo todas as outras, a ausência de palavras, escritas ou faladas é, para mim, a possibilidade de todas as possibilidades. As respostas que não são dadas, não são um não, tão pouco um sim, são talvez um talvez. Talvez não sejam nem palavras, mas um ponto de interrogação a brincar de espelho com as perguntas que fazemos. Podem ser também um ponto de exclamação indicando aquelas emoções capazes de fazer as palavras perderem sentido. Há ainda a possibilidade das reticências, três pontinhos que empurram para adiante qualquer definição. Sem falar na vírgula, uma pausa para pensar, e no ponto é vírgula, uma pausa longa mas não definitiva. Mas sendo o silêncio branco, ele não é um ponto final. A não ser quando inverte-se a ordem e ele vem após o fim. Depois do fim, o silêncio perde, uma a uma, todas as cores presentes no branco e torna-se preto. É quando as luzes se apagam e já não se pode dizer mais nada.

Comentários

Marcia disse…
Colorindo, pontuando, parafraseando, aguardando, e tantos outros gerundios, esta vc a contemplar todas as sensacoes do ato de existir.
Mui lindo, Roberta. Cada vez que venho aqui e mais um momento de deslumbre pra mim.
Parabens e mt pouco e comum, mas e o que, na minha humildade, sei dizer.
Bjks.
michele disse…
Roberta!!!
Amei isso..muito! Virei sempre aqui...vamos dividir essa cachaça..passe lá no meu quando puder...Bjs Mi