Pular para o conteúdo principal

Juventude

“De agora em diante, decidiu, sempre vai se colocar no caminho do acaso. Os livros estão cheios de encontros casuais que levam ao romance – ao romance ou à tragédia. Está pronto para o romance, pronto até para a tragédia, pronto para qualquer coisa de fato, contanto que seja consumido e por isso refeito.
(...)
O acaso não o brinda com nenhuma de suas bênçãos. Mas o acaso é imprevisível, é preciso dar tempo ao tempo. Tudo o que pode fazer é esperar em prontidão o dia em que o acaso por fim lhe sorrir.”

(J.M. Coetzee – Juventude)

Comentários

Hariel D. Noone disse…
Olá, Roberta! Passei aqui para te fazer uma visitinha, dizer que estou com saudade das nossas mensagens e que estarei na Bienal apenas no primeiro final de semana. Depois disso volto para São Paulo.
Como vão as coisas por aí? Espero que esteja bem.

Lindo esse trecho. Não conheço o livro, ou talvez não esteja me recordando dele. De qualquer forma, maravilhoso.

Beijos, linda. Se cuida. Luz, paz e harmonia no seu caminho. Sucesso e sorte no que estiver fazendo.
Anônimo disse…
o acaso é por demais interessante do caso de um acaso pra mim...nada faz sentido,decerto...

cris

www.contreiras.weblogger.com.br
Mauro Cassane disse…
Sim, deixar tudo por conta dos deuses do acaso...é o que fiz, é o que quase me mata ainda hj...Mas nossa outra opção é o tédio.