Pular para o conteúdo principal

Algumas das coisas que fazem a vida valer a pena

Perceber um sorrido de criança para você. Provar a fruta da estação na feira. Ganhar uma rosa na rua depois de uma discussão no trabalho. Mergulhar no mar, sentir o movimento das ondas no corpo e observar, de longe, a fúria delas em um dia de ressaca. Ver o sol nascer. Ver o sol se pôr. Buscar nele a energia que revitaliza o corpo. Chorar. Por alegria, por tristeza, por raiva e por amor. Chorar com vontade mesmo que no dia seguinte seja preciso abusar do corretivo e não se separar dos óculos escuros. Mas não esquecer de rir. Muito. Rir de si próprio, rir para as pessoas, rir para a vida. Se emocionar sempre. E se a emoção for ruim, ter alguém para lhe consolar. Nem que esse alguém seja o cachorro da família que, percebendo no seu rosto as lágrimas antes mesmo que elas caiam, de deita solidariamente sobre seus pés. Sentir sob os pés a areia, a grama, a neve, o solo de um caminho que é seu. Receber o telefonema de alguém dizendo que voltou, mesmo que você nem tivesse se dado conta de que ele, algum dia, havia ido. Voltou, como voltam os pássaros nas novas estações e como volta a fome quando passa a tristeza. Deixar passar o que precisar ir e ir você também. Em busca de novos lugares e experiências, mesmo que elas estejam a alguns passos da sua casa. Viajar. Descobrir. Provar novos sabores e novas emoções, mas não tentar provar nada a ninguém. Beijar novos beijos. Conhecer e reconhecer novas pessoas. Mergulhar de olhos fechados nas infinitas possibilidades de uma nova paixão. Se apaixonar e, se desapaixonar-se, se reapaixonar, pela mesma ou por uma outra pessoa. Se conhecer e se reconhecer. Compartilhar a vida com amigos que lhe conhecem e lhe reconhecem em um olhar ou em uma palavra, mesmo que estejam em silêncio e no escuro. Acreditar na sua essência e dividi-la com aqueles que acreditam nela. Querer bem aos que bem lhe querem, estando ou não ligados a você pode códigos genéticos. Se ligar à vida, acreditando na amizade, na alegria e no amor. Viver os momentos, porque a felicidade está em ações simples do cotidiano.

Comentários

Anônimo disse…
LINDO!!!!!!







Maira
Anônimo disse…
LINDO!!!!!!







Maira