Pular para o conteúdo principal

Esquecer e lembrar

Tento incessantemente lembrar apenas do que foi ruim. Momentos, palavras, atitudes e até silêncios de significados cortantes. Tudo disso houve e a memória, quando peço, me sussurra. Mas parece que, diante do encantamento que ainda persiste, ela prefere, sem que eu peça, me gritar o que foi bom. Momentos sublimes de entrega, cumplicidade e afinidade. Quando procuro no passado pelas brigas, o que essa doida memória me mostra é o seu sorriso mais raro e mais sincero. Doce e verdadeiro. Se tento resgatar a frieza e o calculado distanciamento, logo vem a lembrança de suas pupilas dilatadas nos nossos encontros de corpos e de almas. Muitos e intensos. Palavras que foram agressivas parecem sucumbir à sensação de sua pele em contato com a minha. Inesquecível e inigualável toque. E quando as lágrimas vêm, e elas ainda vêm muitas vezes, não são por feridas de mágoas, mas pela dor da saudade. E assim, na busca pelo esquecimento, lembro cada vez mais de você.

Comentários

Maira disse…
PQP!!!QUE LINDO!!!!



Leva tempo, leva tempo...