Pular para o conteúdo principal

Chuva de domingos

Como hoje, era domingo. Naquele domingo, como no de hoje, nuvens também encobriam o céu. Mas a chuva daquele dia, se caiu, não foi com a de hoje. Hoje choveria mesmo sem nuvens porque, hoje, elas não estão apenas no céu. Estão na taça de vinho sem par. Estão nas músicas que me fazem acompanhia, as mesmas músicas que nos acompanharam naquele domingo distante de agora. Eu tento seguir sozinha os passos da dança que desejamos dançar juntos no dia em que ainda poderíamos dançar juntos. Não dançamos e chove, hoje, todos os domingos em que não poderemos mais dançar. Choverá mesmo quando for azul o céu de domingo. Como hoje, era domingo, mas não era um domingo como o de hoje.

Comentários