Pular para o conteúdo principal

Outono

Dizem que começou o outono. Acredito, como acredito todos os anos, e espero, como espero todos os anos, pelas folhas caindo no chão. Não sinto e nem vejo, mas acredito. Mesmo com o vento ainda quente do verão, requento a crença esperançosa de uma nova estação. Mas olho para as árvores e não se soltam dos galhos as folhas. Não se voam de mim as lembranças de outras estações. O vento leva disfarces e desencobre meus galhos. Desnudos, eles expõem a saudade minha que volta na melancólica sexta-feira do outono que está chegando. Se chegar, quando chegar, pode ser que leve para longe minhas folhas amarelas. Acredito e espero porque, dizem, começou hoje uma outra estação.

Comentários