Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

Olhos no passado

Foram os olhos. Não exatamente a cor, não exatamente a forma. Foi a combinação da etérea semelhança daqueles olhos que fizeram, por rápidos instantes, interromper e imediatamente acelerar o ritmo do meu corpo. Respiração, circulação, batimentos cardíacos. Talvez tudo isso, talvez nada disso. Emoção. Prazer e tensão de lembrar um olhar. Outros olhos resgatados da memória por aqueles revelados em um breve relance. Um meio movimento de um rosto que fez o meu se voltar para o mar. Sobre a água, uma névoa suave que não me permitia ver, mas não me impedia de enxergar além da baía. Veio de lá a presença recordada que me acompanhou até a chuva no fim do dia. Choveu no fim e isto basta.

Gente

Há um tempo, quase um longo tempo, trabalhei por um tempo, também quase longo, em uma revista de negócios. Escrevia sobre produtos para empresários que, por detrás de suas gravatas, reais ou figuradas, eram quase produtos. Negócios. Coisas. Escrevia sobre temas concretos demais para se aproximarem de mim. Tive, então, naquele tempo que já faz tempo, a idéia de uma seção que falasse de... Gente.

Minha sugestão, aceita pela editora da revista, era afastar um pouco as gravatas e como quem olha por uma fresta da porta, ver as pessoas por além dos empresários. Os seriam as pessoas antes dos empresários? De uma forma ou de outra, encontrei. Pessoas muito bem sucedidas na função de... Pessoas. Histórias interessantes que renderam, durante alguns anos, pelo menos uma página por mês com um título óbvio: Gente.

Pois estes anos passaram e o tempo que veio depois me trouxe, por outros caminhos, até aqui. No trabalho de agora o que não faltam são histórias de gente. Pessoas que, se usam, não se es…
"Os contos de fadas são assim.
Uma manhã, a gente acorda
E diz: 'Era só um conto de fadas...'
E a gente sorri de si mesma.
Mas, no fundo, não estamos sorrindo.
Sabemos muito bem que os contos de fadas
são a única verdade da vida."

(Antoine de Saint-Exupéry)