Pular para o conteúdo principal
Um segundo e pode ser o fim. Diante de certos acontecimentos, especialmente dos trágicos, é inevitável pensar na transitoriedade da vida. Inevitável pensar, também, em todo o tempo que foi desperdiçado, em todos os aborrecimentos evitáveis, em todos os conflitos contornáveis, em todas as palavras que não precisavam ser ditas. Pensar, também, em todas as palavras que, ao contrário, foram caladas, em todos os abraços que não foram dados, em todos os sentimentos que não foram revelados. Um segundo e... Quero dizer, agora, o quanto você é importante para mim.

Posso não falar com frequência o quanto gosto de você, mas eu gosto. Posso raramente entrar em contato e parecer não sentir a sua falta, mas eu sinto. Posso não ligar no dia do seu aniversário, ou no Natal, ou no réveillon e, por isso, achar que eu não penso em você, mas eu penso. Posso não ter dito que superei qualquer desavenças que tenha tido com você, mas eu superei. Posso não ter colocado o seu nome aqui, mas escrevo para você. Você que, pode ter certeza, é muito importante para mim!

Comentários