Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

Fragmentos

Vários cadernos, poucas ideias. Todas jogadas, quase solitárias, sem fim ou conclusão. Palavras soltas, quase abandonadas, sem sentido ou contexto. Em meio a quase nada, o mais importante era o nada. O mais significativo era o pedaço que faltava da página que fora rasgada.