Pular para o conteúdo principal

Fragmentos

Vários cadernos, poucas ideias. Todas jogadas, quase solitárias, sem fim ou conclusão. Palavras soltas, quase abandonadas, sem sentido ou contexto. Em meio a quase nada, o mais importante era o nada. O mais significativo era o pedaço que faltava da página que fora rasgada.

Comentários